Mundo

UE aprova primeiro produto derivado de insetos para consumo humano

UE aprova primeiro produto derivado de insetos para consumo humano

RTP - Rádio e Televisão de Portugal

A farinha produzida a partir de larvas de um escaravelho (besouro) foi aprovada para consumo humano pelos Estados-membros da União Europeia (UE), segundo recomendação da Comissão Europeia.

A farinha de Tenebrio (larva de farinha), um novo alimento, também conhecida como “farinha amarela” é a primeira autorização de comercialização na UE de produtos derivados de insetos, depois de a Autoridade Europeia para a Segurança dos Alimentos ter dado luz verde para o consumo...

Agência europeia inicia análise em tempo real da CoronaVac

Agência europeia inicia análise em tempo real da CoronaVac

Reuters

A Agência Europeia de Medicamentos (EMA) informou nesta terça-feira (4) que iniciou uma análise em tempo real da vacina CoronaVac, da chinesa Sinovac, contra a covid-19, com base em resultados preliminares de testes com animais e humanos que indicam que o produto gera resposta imunológica contra o novo coronavírus.

Dados da vacina serão analisados à medida que se tornarem disponíveis para ajudar a acelerar possíveis aprovações, disse a EMA...

IRAQUE: explosão de tanque de oxigênio em hospital mata 82 pessoas

IRAQUE: explosão de tanque de oxigênio em hospital mata 82 pessoas

Reuters

Um incêndio causado pela explosão de um tanque de oxigênio em um hospital que trata pacientes com covid-19 em Bagdá, no Iraque, matou pelo menos 82 pessoas e obrigou algumas a pularem do prédio em chamas pelas janelas, disseram testemunhas e autoridades neste domingo.

Enquanto as equipes de resgate vasculhavam o prédio carbonizado, o primeiro-ministro Mustafa al-Kadhimi culpou a negligência e suspendeu seu ministro da Saúde, Hassan al-Tamimi...

COVID-19: Contágio não garante aos jovens imunidade para reinfecção

COVID-19: Contágio não garante aos jovens imunidade para reinfecção

RTP - Rádio e Televisão de Portugal

O contágio do novo coronavírus oferece alguma proteção à população jovem, mas não garante completa imunidade contra uma reinfeção, segundo estudo publicado nessa quinta-feira (15) na revista científica The Lancet Respiratory Medicine.

A pesquisa, com base em dados de mais de 3 mil elementos saudáveis dos Marines norte-americanos, a maioria homens entre 18 e os 20 anos, concluiu que, ainda que se desenvolvam anticorpos após a recuperação da covid-19, é conveniente receber a vacina de modo a estimular a resposta imunitária e evitar reinfeções...